Chocolates

Ontem ganhei uma barra de chocolate Sprüngli. Trazida de Zürich por uma amiga. Viagens, chocolate, intimamente relacionados na minha vida. Chocólatra inveterado, adoro procurar e conhecer as produções especiais de onde estou. Destinos privilegiados nesse sentido, Bélgica e Suíça têm várias marcas mundialmente conhecidas assim como algumas de produção restrita, quase que como de ourivesaria.  Mesmo em cidades com pequena tradição é sempre possível esbarrar com lojas de visual inspirado e aromas irresistíveis provenientes das sementes do cacau. Certa vez em Bruxelas, próximo ao Natal, encontramos esse pinheirinho de chocolate inacreditavelmente lindo e apetitoso na loja, para mim desconhecida até então, de Pierre Marcolini. Ainda planejo um dia fazê-los em casa. Assim como em Veneza, do nada, encontramos uma lojinha escondida em um Campo com delicados e minúsculos docinhos. Deliciosos. Mas até mesmo as produções industriais podem nos surpreender. Há algum tempo conheci o chocolate alemão Ritter, disponível em supermercados. Gostoso, barato e com vários recheios diferentes é comprado com entusiasmo quando o encontro pela frente.

A propósito, o Sprüngli derrete na boca. Imbatível em suavidade!

Antônio Paulo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: