Lauterbrunnen

A inacreditável queda d’água, o estreito vale rodeado de montanhas, as casas com gramados repletos de flores amarelas, a cidadezinha praticamente deserta numa quente tarde de maio. Era como estar suspenso em um sonho; talvez numa outra dimensão. Algum tempo depois leio a seguinte frase de Borges sobre Lauterbrunnen: “Há tantas coisas na múltipla Suíça que também há lugar para o terrível.” Quisera eu ter tal capacidade de concisão.

Antônio Paulo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: