Sabores suíços

Fondue, chocolate, queijos gruyères, emmental e raclette. Marcas como Nestlé, Lindt e Nespresso. Tudo de dar água da boca. São muitas as referências gastronômicas quando se pensa na Suíça. País multicultural, com influências externas distintas, possui uma culinária variada com um toque peculiar aos pratos e ingredientes incorporados de seus vizinhos. Felicidade para os viajantes!

Entre tantas opções, o rösti foi a grande surpresa. Prato pedido por acaso na primeira noite em Zürich, nos acompanhou em outras refeições, seguindo os sabores e as nuances regionais. Foi tão grande o sucesso que o incorporamos aos nossos hábitos culinários, a partir de receitas de um livrinho trazido de lá. É sempre muito bom reviver as experiências viageiras.

Comemos muito bem na Suíça. Pratos honestos e bem feitos a preços bem mais razoáveis do que esperávamos. Não encontramos o imaginado restaurante à beira do Lago Gruyères que fantasiamos como o lugar da comemoração de um aniversário – na verdade o lago é quase todo circundado por propriedades particulares e não há acesso às suas margens – mas para compensar almoçamos num delicioso restaurante na pequena e agitada Bulle, encontrada por acaso, e passamos um agradável fim de tarde na cidade fortificada de Gruyères.

Também não encontramos a idealizada queijaria nas cidadezinhas no vale do rio Emme – Emmental em alemão. Mas como o viajante perseverante é quase sempre recompensado pelos deuses, encontramos na pequeníssima Trubschachen uma charmosa casa de chás onde a proprietária se desculpou por servir suco industrializado, já que todo seu cardápio era de produtos caseiros e naquele dia, um domingo, o consumo havia sido maior que o previsto.

Era maio, os dias já se estendiam com muitas horas de sol. Com o bom tempo, todos os suíços vão para as estradas; muitos conversíveis e motocicletas. Mesas nas calçadas e muita gente nas ruas. Restaurantes e bares sempre cheios. A primavera na Suíça pareceu-nos uma festa e os viajantes aproveitaram bem os encantos de seus caminhos.

Antônio Paulo

Anúncios
Comments
One Response to “Sabores suíços”
Trackbacks
Check out what others are saying...
  1. […] Após a descida, uma volta por Engelberg, linda, cheia de casas com jardins, muitas flores e uma exposição de carros antigos por todas as suas ruas. Há na cidade um mosteiro beneditino fundado no século XII que abriga uma queijaria que pode ser visitada. O prédio é enorme e se destaca quando se vê a cidade do alto. Não o visitamos infelizmente. Foi um belo passeio. De lá rumamos para Berna, nosso próximo pouso, não sem antes percorrermos a região do Emmental. […]



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: