Igrejinhas em Portugal

Gosto muito da arte românica, especialmente da arquitetura. As obras desse período fascinam-me pela pureza resultante da associação de elementos típicos da arquitetura romana com os temas da fé cristã medieval. Essa convergência de princípios da estética clássica para meio de expressão das crenças do homem da Idade Média deixou-nos, em minha opinião, os mais belos e poéticos monumentos que encontramos no Velho Mundo. E também formidáveis testemunhos de uma época. Tanto as grandes catedrais imperiais da Alemanha quanto as pequenas igrejas espalhadas pelo interior da Europa Ocidental, além de motivo principal de alguns passeios, já foram também causa de desvios de rotas quando tomo conhecimento de sua existência nas imediações de onde estou.

Em Portugal, encontramos por acaso um lindo pórtico românico na igrejinha de Linhares. Alguns dias depois, indo em direção ao Porto, fomos atrás da também pequena igreja de Tabuado, cidadezinha do Douro, entre Peso da Régua e a cidade do Porto. Esta foi uma indicação de José Saramago em seu livro Viagem a Portugal. Infelizmente ambas estavam fechadas. Tivemos de nos contentar com a beleza dos arcos dos pórticos e dos baixos relevos delicados a sua volta. José Saramago, descrevendo suas andanças por seu país, cita as várias vezes em que foi atrás das chaves de igrejas perdidas em vilas e campos. Não tivemos tal iniciativa. Parte por timidez parte por não saber a quem pedi-las. Mesmo se encontrássemos a mulher responsável pelos cuidados paroquiais – sempre solícita com o famoso escritor – teríamos grande chance de receber uma peremptória negativa…

 

Sobre a igreja matriz de Tabuado escreve o mestre português, “(…) de um românico simples na arquitetura, mas preciosamente decorado de motivos de plantas e animais. Dentro e fora, a igreja justificaria um dia inteiro de apreciação, e o viajante sente grande ciúme de quem esse tempo já aqui gastou ou possa vir a gastar. (…)”

Não tivemos o tempo nem a sorte de visitá-la por dentro. Mas foi com enorme prazer que examinamos em detalhes a fachada. Compartilhamos o ciúme sentido pelo autor.

Antônio

Anúncios
Comments
2 Responses to “Igrejinhas em Portugal”
  1. Lia Silva de Castilho disse:

    Antônio,
    Como você escreve bem! Acho que até hoje só conhecia os seus textos científicos. Tal qual a vocês, também sou fascinada com Portugal e suas igrejas. Tanto, que Marcelo e eu já pensamos em nos aposentar e nos instalar por algum tempo em Lisboa e revirarmos Portugal de cabo a rabo. Muito Obrigada pela indicação da leitura,
    Um grande abraço,
    Lia

Trackbacks
Check out what others are saying...
  1. […] o Porto nos esperava. Um pequeno desvio até Tabuado para achar uma igrejinha românica, já citada aqui. Ao cair da noite avistamos as luzes do Porto no horizonte, onde passaríamos 3 dias […]



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: