Dois lugares em Paris

Falar sobre Paris é difícil, por ser sempre redundante. Por isso vou escrever pouco sobre dois lugares na cidade dos quais gosto muito. O primeiro são os Jardins do Luxembourg. Cheios no inverno, lotados no verão, conseguem, apesar disso, promover um momento de descanso nas andanças pela cidade. Pode ser tomando sol assentado em uma das cadeiras espalhadas pelo jardim ou caminhando ao longo das muitas aléias. Gosto de ficar próximo ao lago central, de frente para o palácio, olhando seu reflexo e a movimentação das pessoas no entorno, turistas e pais com suas crianças, principalmente.

O outro lugar é a Ponte Alexandre III. Obras que utilizam o ferro como matéria prima, tão típicas da arquitetura Art Nouveau, sempre me agradam. Não é à toa que também adoro a Torre Eiffel e a ponte de Dom Luís I na cidade do Porto. Impressiona-me a leveza alcançada por seus criadores no manejo do material, tanto nesses exemplos de grande porte, quanto nos pequenos detalhes da arquitetura doméstica vistos nos trabalhos de Gaudi e Horta. Apesar de gostar de vasculhar todos os detalhes – e nesse sentido a ponte Alexandre é extremamente rica – acho que é no conjunto que a leveza melhor se manifesta.  Numa tarde de inverno, ver um tímido sol entre nuvens refletindo nas suas luminárias de vidro é uma das minhas lembranças marcantes de Paris.    

Antônio

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: